Cirurgia robótica

A robótica como em diversas áreas do cotidiano também chegou definitivamente à medicina.

Cirurgias robóticas são a maioria das cirurgias urológicas por câncer nos EUA. Existem nesse País mais de 2.000 robôs.

No Brasil devido as altas taxas de importação e alto custo do procedimento aos planos de saúde, a técnica robótica ainda engatinha. É uma realidade desde 2011 em grandes centros como São Paulo, mas está muito longe da maioria das cidades de médio e grande porte.

Recentemente tivemos a inauguração do centro de cirurgia robótica em Londrina, criando chances dos pacientes de todas as regiões vizinhas terem acesso a esta tecnologia.

A cirurgia robótica minimamente invasiva – disponível para o tratamento de diversas patologias, pode beneficiar pacientes na diminuição da dor e do desconforto no pós-operatório, na diminuição de perdas sanguíneas durante o procedimento, no menor tempo de permanência no hospital e ainda oferece a oportunidade de retorno mais rápido as suas atividades diárias.

O Dr. Enio Ventura aponta ainda que o alto nível de segurança do procedimento e precisão garantida pelo robô trazem grandes benefícios aos pacientes:

  • Menor tempo cirúrgico;
  • Cortes menores e menor sangramento;
  • Menor tempo de internação;
  • Diminuição das dores e complicações pós-cirúrgicas;
  • Rápida recuperação no período pós-operatório.

Confira a publicação na Revista Saúde Maringá Edição nº 45, página 48 de Setembro de 2019:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
22 − 22 =